CIDADE

Alunos da EEAP se mobilizam contra a dengue

Alunos de Matemática do 9º ano da Escola Estadual Abeilard Pereira se juntaram em um projeto que visa o levantamento de dados da proliferação do mosquito Aedes Aegypti. Orientados pela professora Lília Andrade, os alunos formaram grupos, mobilizando-se e conscientizando-se através dos números fornecidos pela Equipe de Endemias de Lagoa Dourada.
Os estudantes foram induzidos a realizar pesquisas em diferentes fontes de acesso e trabalhar os números para melhor expor a situação na cidade. “Nesse

Desenho de aluno dos principais pontos de foco.
Desenho de aluno do projeto.

primeiro momento nos deparamos até mesmo com questões que alguns de nossos conterrâneos também se questionam, como a citada por uma estudante: ‘Para que falar mais desse assunto se aqui na nossa cidade ainda nem chegou isso?’”, exemplifica a professora.
O município possui mais de 12 mil habitantes, com aproximadamente 4.125 imóveis urbanos, mas apenas sete agentes de endemias. São aproximadamente 590 residências para cada agente. “Esses números nos alertam para a necessidade de nós mesmos combatermos o mosquito. Os dados levantados, levaram os alunos a refletirem sobre suas responsabilidades no combate ao Aedes Aegypt”, comenta Lília.
De acordo com o levantamento realizado em Lagoa Dourada no ano de 2015, foram encontrados 24 focos do mosquito, responsável pela transmissão da Dengue, Chikungunya e do Zika Vírus – associado ao crescente número de casos de microcefalia.
Alunos da EEAP desenvolvem tabela sobre a proliferação da dengue no município.
Alunos da EEAP desenvolvem tabela sobre a proliferação da dengue no município.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *